Sugestões de Projetos e atividades para Educação Infantil.

Textos e artigos relacionados à Educação.

Trabalhos em artesanato como: Tricô pintura em tecido e tela.


...

...

sábado, 27 de agosto de 2011

Jogando e Aprendendo a Decifrar a Arte






Jogando e Aprendendo a Decifrar a Arte
Por: Anne Cerutti
Justificativa:
Este trabalho visa aproximar o aluno do universo artístico, através dos grandes nomes da pintura. Tem a preocupação de ressaltar detalhes de obras de arte, a partir de um universo reconhecível. Neste momento não vamos nos ater a história, sendo necessário observar os detalhes que vibram nas telas para tentar decifrar a técnica e a maneira pessoal de expressão e representação. Os nomes escolhidos são: Monet, Renoir, Van Gogh e Picasso e suas obras são respectivamente : Efeito do Outono em Argenteuil, Almoço em La Grenouillère, Quarto do Artista em Arles e Guernica.
Objetivos:
- Introduzir o aluno no universo dos grandes nomes da arte, para que através das imagens de suas pinturas, se possa observar o estilo que os diferencia.
- Relacionar nome-figura-forma, e assim criar uma identificação, mais profunda com o universo da pintura, observando elementos marcantes e itens determinantes em suas obras.
- Diferenciar e caracterizar cada artista numa possibilidade de infinitas interpretações na busca de novas descobertas, abrindo caminhos para novas análises de outros artistas.
Procedimentos:
1- Escolher 4 ou 5 obras de arte de artistas representativos de seu tempo e tirar 2 xerox coloridos de cada uma delas em tamanho A4. O primeiro xerox deverá ser colado em folha canson ou cartolina A3, e o segundo xerox deverá ser dividido em 6 ou 8 partes como mostra o modelo abaixo. Sugerimos 4 obras de 4 artistas.
2- Distribuir uma parte das obras para cada aluno. Ao todo são 30 partes assim distribuídas: Pablo Picasso (6 partes), Claude Monet (10 partes), Vicent Van Gogh (6 partes) e August Renoir (8 partes). Caso a turma tenha um número menor de alunos pode-se trabalhar com duas partes para cada aluno ou retirar uma das obras. Caso haja um maior número de alunos pode-se trabalhar com duas partes para cada aluno. Pode-se acrescentar outro artista.


3- Em seguida escrever frases na lousa e em tiras de papel sobre cada um dos artistas ou obras e pedir que eles escolham e associem com a parte que receberam colando-a na parte de baixo de uma folha de papel sulfite ou canson A3. O nome do artista não deverá ser revelado neste momento.
Frases:
- PINTAVA AO AR LIVRE PARA CAPTAR A LUMINOSIDADE DO SOL.
(Vincent Van Gogh)
- RETRATAVA CENAS COTIDIANAS EM SALÕES, CAFÉS, RESIDÊNCIAS, RESTAURANTES.
(August Renoir)
- TUDO O QUE ESTAVA A SUA VOLTA SERVIA-LHE DE CENÁRIO PARA SUAS TELAS.
(Claude Monet)
- MUDOU O CONCEITO DE FORMA, DESENHANDO LIVREMENTE E SEM A PREOCUPAÇÃO DE OBTER A "PERFEIÇÃO".
(Pablo Picasso)
4 - Solicitar que colem a parte da obra recebida na folha de papel A3 na posição que acharem mais adequada para continuar o trabalho de acordo com sua criatividade e imaginação. Nesse momento é importante observar linhas, formas, texturas e cores para dar continuidade à obra do artista.
EXEMPLO:


5 - Colocar todos os trabalhos feitos pelos alunos nas paredes da sala de aula ao lado da obra original.
6 - Questionar os resultados obtidos verificando as semelhanças e diferenças com a obra original.
- Questionar sobre as dificuldades encontradas e sobre os equívocos que podem ocorrer
quando só se vê uma parte de um todo.
- Discutir sobre os trabalhos feitos a partir das “partes” questionando sobre o uso das cores,
linhas, formas, texturas e intenções.
- Rever a colocação das frases, agora já com a obra completa retificando ou ratificando sua
opção inicial, justificando-a.
- Falar sobre os autores de cada obra pedindo que o aluno pesquise outras obras desses artistas
e alguns dados biográficos. Pode-se formar grupos de pesquisa de acordo com a afinidade do
aluno com as obras ou artistas.
Avaliação:
A avaliação poderá ser feita a partir das discussões, das dificuldades observadas, das possibilidades encontradas e da coerência das frases com as imagens
Bibliografia:
Para Entender a Arte – Robert Cumming – 1995, Editora Àtica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário